© 2018 por Gespro  |  Termos de uso e Política de Privacidade  |  Rio de Janeiro - RJ  |  CNPJ: 33.519.510/0001-29

  • Whatsapp
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Gespro
  • YouTube ícone social

Treinamento de Habilidades Pessoais: você está obtendo retorno no seu investimento?

(Tradução do texto "People Skills Trainning: Are you getting a return on your investment?")

 

 

Dennis E. Coates, Ph.D. é CEO da Performance Support Systems, Inc., com sede em Newport News, VA. Ele coordena a pesquisa e desenvolvimento, e fornece orientação estratégica para a empresa. Ele é o autor do “20/20 Insight Gold”, um premiado de sistema de feedback de 360​​º (www.2020insight.net). Denny também é o autor original do teste de personalidade MindFrames e todos os relatórios de MindFrames em www.Initforlife.com.

 

 

 

 

Uma das razões pelas quais me envolvi com o método de feedback 360º a mais de dez anos atrás foi a frustração que experimentei como um consultor de gestão. Uma atribuição típica me levou a criar e apresentar um programa de desenvolvimento de liderança personalizado. Eu trabalhei duro nesses projetos, conduzi alguns treinamentos de primeira linha e fui bem pago pelos meus esforços. O problema era, embora os cursos fossem bem recebidos, eles tinham pouco ou nenhum impacto. Em poucas semanas, a maioria dos participantes retornavam aos seus hábitos confortáveis, mas ineficazes. No começo eu me culpava. Ao longo do tempo, no entanto, eu descobri que o problema não era eu. Tinha a ver com a própria natureza dos "soft skills".

 

Hard skills x soft skills

 

No mundo profissional, "hard skills" são de natureza técnica ou administrativa, procedimentos relacionados com a organização de um core business. Exemplos incluem a operação de máquinas, protocolos de informática, normas de segurança, procedimentos financeiros e administração de vendas. Essas habilidades normalmente são fáceis de observar, quantificar e medir. Elas também são fáceis de treinar, porque a maior parte do tempo, os conjuntos de habilidades são novos para o aluno e não desaprendem.

 

Em contraste, "soft skills" (também chamado de "habilidades pessoais") normalmente são difíceis de observar, quantificar e medir. Habilidades pessoais são necessárias para a vida quotidiana, tanto quanto são necessários para o trabalho. Elas têm a ver com como as pessoas se relacionam entre si: comunicar, ouvir, engajar-se em um diálogo, dar feedback, cooperar como membro da equipe, resolver problemas, contribuir em reuniões e resolver conflitos. Os líderes em todos os níveis dependem fortemente das habilidades pessoais, também: dando exemplo, desenvolvendo equipes, facilitando reuniões, encorajando a inovação, resolvendo problemas, tomando decisões, planejando, delegando, observando-se, instruindo, treinando, incentivando e motivando.

 

Obviamente, as pessoas vêm para as organizações com padrões de comportamento interpessoais já bem enraizados, e eles não foram aprendidos em sala de aula. Em vez disso, os indivíduos aprendem a lidar com relacionamentos e outros desafios da vida "na rua", em uma idade muito precoce. Eles observam como as pessoas ao seu redor fazem as coisas, experimentam e ficam com o que funciona para eles. Então, todo mundo acaba com um portfólio único de competências pessoais; alguns comportamentos podem ser eficazes, mas outros podem causar problemas. No momento em que os trabalhadores chegam em uma sala de treinamento, eles já trabalharam duro por décadas, para reforçar a forma como lidam com as pessoas.

 

Como todos os padrões de comportamento, as habilidades interpessoais ficam impregnadas nas vias neurais do córtex cerebral. Isto significa que em algum ponto um comportamento foi repetido muitas vezes até que os dendritos do neurônios crescessem até atingir outros neurônios, fazendo as conexões necessárias para tornar o padrão de comportamento automático. A mielina reveste as células como um isolamento de um fio elétrico, tornando a ligação extremamente eficiente. O resultado final: estas formas de comportamento agora tornam-se naturais, fáceis e confortáveis.

 

A linha de fundo

 

Introduzir uma nova habilidade interpessoal é extremamente difícil, porque isso significa substituir a velha habilidade. O cérebro pode ser um processador de informação, mas não funciona como um computador digital. Não há botão de "delete"  para os programas indesejados. Padrões de comportamento são fisicamente estabelecidos ao nível das células do cérebro. Qualquer novo padrão, mesmo aquele que faz sentido, mesmo um aquele que é desejado e esperado, irá parecer extremamente estranho.

 

A única maneira de substituir um padrão antigo é a criação de um novo que obtenha melhores resultados. Se este novo padrão revela-se mais satisfatório do que o antigo, e se há um período adequado de reforço, há uma chance de que novas conexões se estabeleçam. Se o novo caminho é uma auto-estrada, pode tornar-se a conduta preferida, e ao longo do tempo, mesmo um caminho familiar associado à muitas lembranças, acabará por cair em desuso, como antiga Rota 66.

 

Garantindo o sucesso

 

Sem este reforço, no entanto, os caminhos não se estabelecem, e a maioria das pessoas previsivelmente voltam aos velhos padrões confortáveis com os quais eles cresceram. Infelizmente, este decepcionante cenário acontece frequentemente. Uma organização investe fortemente em um programa de treinamento de habilidades pessoais, não existe nenhum plano de reforço, e a intervenção não tem o resultado esperado. Não há praticamente retorno sobre o investimento. O dinheiro é quase todo desperdiçado.

 

É por isso que um programa de palestras, exercícios em grupo e folhetos, até mesmo um curso de uma semana pessoalmente conduzido por um autor celebridade mundialmente famosos, não pode por si só proporcionar um reforço suficiente para estabelecer os novos caminhos necessários para mudar os comportamentos padrões arraigados. Sem reforço, mesmo as pessoas que querem mudar estão propensas a voltar para seus confortáveis padrões, e assim comportamentos disfuncionais permanecem os mesmos. Se isso acontecer com muita freqüência, os funcionários podem se tornar céticos sobre programas de capacitação de pessoas.

 

Reforço frequente

 

O que uma compreensão do cérebro nos ensina sobre aprendizagem é que a única coisa que pode criar uma mudança permanente de comportamento é o reforço frequente a longo prazo. Se alguém que realmente deseja alterar um comportamento interpessoal é suportado por um incentivo constante de um treinador experiente, os novos padrões podem ser estabelecidos. A perspectiva mais comum em treinamento de habilidades pessoais é que é um primeiro passo essencial - uma "introdução" necessária para a maneira correta de fazer as coisas. Após isso, o reforço corrente de comportamentos desejados tem que ocorrer. Quando um indivíduo recém treinado retorna para um local de trabalho, precisa de colegas experientes para dar feedback, orientação e encorajamento constantes.

 

Uma solução comprovada é a abordagem top-down

 

Se os executivos começarem a trabalhar suas próprias habilidades pessoais, então eles podem criar as expectativas certas e treinar seus gerentes. Uma organização pode utilizar treinadores executivos para garantir feedback, incentivo e reforço freqüentes. Gerentes podem, em seguida, treinar seus supervisores, que podem treinar seus membros de equipe. Para fornecer a motivação e prestação de contas desejadas, é uma boa ideia avaliar as habilidades pessoais antes do treinamento.

 

De longe, a forma mais fácil, mais prática e eficaz de fazer isso é feedback 360º, que foi projetado para fornecer uma avaliação razoavelmente objetiva das habilidades que são, de outro modo, difíceis de observar, quantificar e medir. Identificar as áreas de habilidades fracas tem dois grandes benefícios. Por um lado, programas de treinamento podem ser focados nas áreas de maior necessidade, fazendo o melhor uso dos recurso limitados de treinamento. Em segundo lugar, os participantes terão uma poderosa motivação para a mudança: as áreas fracas foram destacadas, e uma segunda avaliação pode ser administrada no futuro para avaliar a melhoria.

 

 

As pessoas podem aprender a trabalhar bem em conjunto

 

Com um ambiente de estímulo, apoio e reforço, uma organização pode alcançar o desejado retorno sobre um investimento considerável em treinamento de habilidades pessoais. Mas os executivos realmente tem que querer fazer o tipo certo de investimento. Não há pílula mágica e nenhum atalho. É como perder peso. Se você realmente quer manter longe a gordura, você tem que estabelecer uma nova alimentação e hábitos de exercício. Se você quiser mudanças duradouras em sua organização, você tem que estar disposto a pagar o preço.

 

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Please reload

Posts Recentes
Please reload